Mulher de 26 anos é enforcada no Irã por matar estuprador

Mês passado as autoridades iranianas intermediaram sem sucesso a tentativa de conseguir o perdão da família do falecido

Reyhaneh Jabbari foi enforcada neste sábado por ter matado homem que a estuprou quando tinha apenas 19 anos

Foto: Twitter

As autoridades judiciais do Irã enforcaram em 25 de Outubro  2014 Reyhaneh Jabbari, a jovem de 26 anos condenada à morte por matar o homem que a estuprou, confirmou à Agência EFE sua mãe, a atriz iraniana Shole Pakravan.

“Enforcaram minha filha, enforcaram minha filha”, dizia entre soluços.

No final de setembro, a jovem, presa desde 2006, quando tinha 19 anos, foi transferida do centro penitenciário, onde cumpria pena, para a prisão de Rajaishahr, perto de Teerã, onde se realizam execuções.

Página do Facebook fez homenagem à jovem que foi enforcada nesta manhã: “descanse em paz”

Foto: Facebook / Reprodução

Então, foram reativadas as campanhas e os pedidos internacionais para evitar o enforcamento, que foi suspenso temporariamente.

Organizações defensoras dos direitos humanos, como Anistia Internacional e Human Rights Watch, pediram o cancelamento da sentença por considerar que o julgamento de Jabbari não contou com as garantias necessárias.

A União Europeia também pediu que as autoridades iranianas revogassem a decisão judicial e realizem um novo processo.

Página defendia a mulher e pedia assinaturas no Avaaz

Foto: Facebook / Reprodução

Mais de 240 mil pessoas assinaram um abaixo-assinado no Avaaz para pedir a suspensão da execução alegando que a jovem “atuou em defesa própria”. No Facebook há diversas campanhas para apoiar sua causa, com páginas intituladas “Eu sou Reyhaneh Jabbari” e “Salvemos a Reyhaneh Jabbari da execução

Com agradecimento à Fada San. Visite www.anjodeluz.net