Existem questões da mecânica celeste desconhecidas para a Ciencia atual. Uma delas é
a relacionada com a aproximação de Hercólubus, planeta assim chamado pela sabedoria
antiga e cuja aproximação ao nosso Sistema Solar não só é um fato próximo e que todo
mundo verá, mas que também vai trazer como consequência grandes convulsões em todas
as partes do nosso planeta.

Como no vai-vém da nossa vida tudo retorna ao seu principio ou ao seu fim, já
ocorreu que na sua anterior aproximação, Hercólubus trouxe o fim à civilização
Atlante. Estes fatos, bem conhecidos por todos aqueles que no curso da história
tiveram sua Conciencia Desperta, ficaram devidamente narrados através de todos os
“Diluvios Universáis” de diferentes religiões e culturas.

Ao largo dos tempos, diversos escritores falaram de tal fenómeno cósmico. Um deles,
V.M. Rabolú, foi uma dessas pessoas que disfrutaram de uma Conciência Desperta que
lhe permitiu investigar sobre a aproximação de tal astro. Da sua obra titulada
“Hercólubus ou Planeta Vermelho”, transcrevemos os siguintes parágrafos:

“Quando Hercólubus se aproximar mais da Terra, que se ponha ao lado do Sol,
começarão as epidemias mortíferas a expandirem-se por todo o planeta, e os
médicos ou ciência oficial não conhecerão que classe de doenças são e com o
que se curam; ficarão rendidos, com as mãos ao alto, face às epidemias.

Chegará o momento da tragédia, da obscuridade: tremores, terremotos,
maremotos; os seres humanos desequilibrar-se-ão mentalmente por não poderem
comer nem dormir; e, vendo o perigo, ao precipício lançar-se-ão em massa,
totalmente loucos.

O que afirmo neste livro é uma profecia a muito curto prazo, porque me consta
o final do planeta, conheço-o. Não estou assustando mas prevenindo, porque
tenho angústia por esta pobre Humanidade, já que os fatos não se fazem esperar
e não há tempo a perder em coisas ilusórias.”

O V.M. Rabolú ensina no seu livro o método para a eliminação dos defectos
psicológicos e das técnicas do desdobramento astral como únicas fórmulas existentes
para escapar do cataclismo que virá. Ele conclui dizendo:

“Amável leitor: estou falando muito claro para que entenda a necessidade que há de
lançar-se a trabalhar seriamente, porque se estiver trabalhando tira-se-á do perigo.
Isto não é para que formem teorias nem discussões, mas sim para que experimentem o
verdadeiro ensinamento que lhes estou dando neste livro, pois não há mais ao que
apelar..”

Com agradecimento à Associação Alcione