Ismael de Almeida

Afirmam os mestres: Todas as decisões referentes à humanidade, não podem ser profetizadas com exatidão, pois tudo depende da Vontade da própria humanidade, que detentora da liberdade do livre arbítrio, decide o seu futuro. Mas, os mestres conhecedores da natureza humana podem avaliar coletivamente o progresso humano, pois pela sua larga experiência de lidar com humanidades, e os ciclos cósmicos, podem avaliar o que deverá ser conquistado dentro do ciclo correspondente.

Assim as profecias tornam-se uma possibilidade plausível, dentro das possibilidades.

O que é possível acontecer no atual ciclo?

Os mestres planejam as qualidades e conquistas de cada ciclo, assim como os professores de uma Universidade fazem o planejamento de um ano escolar, obviamente que dentro de certas previsões, haverá alunos mais dedicados e mais relapsos, dentro de uma média esperada.

Na Nova Civilização do Amor o dinheiro não mais será utilizado, pois a usura terá tido seu fim melancólico. Diferenciações econômicas como primeira e segunda classe desaparecerão. Haverá apenas uma classe única dentro de uma utilidade geral, ditada pela vontade do Bem Comum. As classes pobres e abastadas desaparecerão e apenas haverá uma classe social que gozará das prerrogativas oferecidas por um colegiado governamental, que buscará apenas o bem estar de cada cidadão.

O luxo extravagante oriundo de mentes distorcidas chegará ao fim, tudo terá qualidade, beleza e arte, desde os objetos de uso pessoal às vivendas e o transporte coletivo que será predominantemente aéreo.

Os cemitérios desaparecerão. A cremação será norma. Não haverá palácios e tugúrios, mas um padrão de vivendas adaptadas às necessidades, belas e funcionais, com todo conforto sem supérfluos.

Palácios e construções luxuosas, só as públicas, como teatros, centros musicais e de artes, centros de lazer, hortos, bosques, lagos e tudo que despertar a sensibilidade no ser humano.

Exércitos, juiz e policiais desaparecerão.

A alimentação será predominantemente vegetariana.

A tecnologia oferecerá qualidade e beleza para uma civilização nunca imaginada.

O cumprimento do dever cívico, o respeito e a vontade de fazer o bem será um bem comum.

Não haverá mais delito.

As convulsões da natureza irão cessando progressivamente e dentro de mil anos terão desaparecidas, pois haverá um ajustamento geológico e o planeta atingirá seu equilíbrio.

Ainda não será a Civilização ideal mais estará muito próxima dessa conquista que só virá com a SÉTIMA RAÇA RAIZ, HUMANA, que surgirá em muitos milhões de anos no futuro, na América do Sul, principalmente no Brasil.

Bibliografia: El Discipulado En La Nueva Era – Alice A. Bailey